Emergência Climática: Como Juntar Forças Para Uma Transição Justa?

As Associações PRÁXIS – Reflexão e Debate sobre Trabalho e Sindicalismo e ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável convidaram dirigentes e activistas de várias Organizações de trabalhadores e de movimentos ecologistas para uma reflexão conjunta sobre os modos de acção colectiva, as orientações e as políticas capazes de enfrentar a emergência climática assegurando uma transição justa do actual modelo económico e social. Um novo contrato social e ambiental é preciso. É para isso indispensável a convergência e integração da questão social e da questão ambiental, a junção das forças e dos activismos destes dois mundos, do trabalho e da ecologia. O trabalho digno e o emprego com direitos e a protecção do ambiente são dimensões inseparáveis na defesa da nossa casa comum e do nosso futuro colectivo. Identificar os problemas e obstáculos e contribuir para a construção de um caminho e de uma agenda comum é o nosso objectivo. O debate contou com a intervenção dos oradores convidados Francisco Ferreira (Zero), Luísa Schmidt, Paulo Pedroso e Ricardo Paes Mamede, a que se seguiram as intervenções de um painel de activistas das organizações convidadas: Alexandre Cortes (SINDEL – Sindicato Nacional da Indústria e Energia), Joanaz de Melo (GEOTA), João Camargo (Climáximo), José Costa (SPGL – Sindicato dos Professores da Grande Lisboa), Mafalda Brilhante (Precários Inflexíveis) e Pedro Santos (Sindicato dos Jornalistas). O encerramento ficou a cargo de Henrique Sousa (Práxis)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s