A escola é cada vez mais inclusiva?

O magazine dos domingos da TSF tem, esta semana, um convidado especial. David Rodrigues, membro do Conselho Nacional da Educação, presidente da Pró-Inclusão, a Associação Nacional de Docentes de Educação Especial, tem muitos anos de trabalho em defesa da escola inclusiva. Ele conversa com Paulo Pedroso e Rita Figueiras sobre as ameaças que a escola inclusiva tem vindo a enfrentar e sobre uma nuvem que, por vezes, parece pairar, a nuvem de “uma escola sem Corpo”, como lhe chamou em recente artigo de opinião.

Ouça o podcast aqui: https://www.tsf.pt/programa/a-espantosa-realidade-das-coisas/emissao/a-escola-e-cada-vez-mais-inclusiva-12408535.html

Migrações internacionais na era covid

A primeira era das migrações moderna terminou com a Grande Guerra de 1914-18, seguindo-se uma longa retração das migrações internacionais, as quais só retomariam o dinamismo anterior depois da II Guerra Mundial. Estaremos hoje perante uma nova pausa longa na mobilidade internacional em geral?

Para ler o resto no IDN Brief de 17 de junho de 2020 (página 8).

A segunda vaga de pobreza

É provável que venha aí uma segunda vaga da pandemia. Mais do que certo é que virá uma segunda vaga de pobreza, a maior dos últimos 30 anos. Foi por aqui que começámos a ler a espantosa realidade das coisas desta semana. Ouça aqui (ou numa das plataformas de podcasts):

https://www.tsf.pt/programa/a-espantosa-realidade-das-coisas/a-segunda-vaga-de-pobreza-12382733.html

Emergência Climática: Como Juntar Forças Para Uma Transição Justa?

As Associações PRÁXIS – Reflexão e Debate sobre Trabalho e Sindicalismo e ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável convidaram dirigentes e activistas de várias Organizações de trabalhadores e de movimentos ecologistas para uma reflexão conjunta sobre os modos de acção colectiva, as orientações e as políticas capazes de enfrentar a emergência climática assegurando uma transição justa do actual modelo económico e social. Um novo contrato social e ambiental é preciso. É para isso indispensável a convergência e integração da questão social e da questão ambiental, a junção das forças e dos activismos destes dois mundos, do trabalho e da ecologia. O trabalho digno e o emprego com direitos e a protecção do ambiente são dimensões inseparáveis na defesa da nossa casa comum e do nosso futuro colectivo. Identificar os problemas e obstáculos e contribuir para a construção de um caminho e de uma agenda comum é o nosso objectivo. O debate contou com a intervenção dos oradores convidados Francisco Ferreira (Zero), Luísa Schmidt, Paulo Pedroso e Ricardo Paes Mamede, a que se seguiram as intervenções de um painel de activistas das organizações convidadas: Alexandre Cortes (SINDEL – Sindicato Nacional da Indústria e Energia), Joanaz de Melo (GEOTA), João Camargo (Climáximo), José Costa (SPGL – Sindicato dos Professores da Grande Lisboa), Mafalda Brilhante (Precários Inflexíveis) e Pedro Santos (Sindicato dos Jornalistas). O encerramento ficou a cargo de Henrique Sousa (Práxis)

A espantosa realidade das coisas # 28 de junho

Os dois comentadores residentes do magazine “A espantosa realidade das coisas” analisam, nesta emissão, as recentes declarações de Jeff Jarvis à TV3 espanhola. O escritor e professor de jornalismo, autor do livro “O fim dos meios de comunicação de massas”, considera que o jornalismo terá perdido, há muito, o combate com outras plataformas por não ter escutado as vozes que já existiam mas que não tinham tido eco nas notícias. Para Jeff Jarvis, “é preciso que a democracia e o jornalismo sejam uma conversa”.

Nacionalidade, reparação, efeitos perversos

[Artigo publicado no jornal Público, em 26 de maio de 2020, e aí disponibilizado apenas como conteúdo exclusivo.]

Foi um erro alterar em 2013 a lei da nacionalidade com objetivos de reparação histórica, é legítimo corrigir a lei alterada quando a sua avaliação revela consequências negativas não intencionais mas de grande amplitude e é demagogia acusar de antissemitismo quem defende estas posições.

Continuar a ler “Nacionalidade, reparação, efeitos perversos”

Trabalho e Estado Social: o que vai mudar? O que deve mudar? O que podemos fazer?

Videoconferência realizada em 7 de maio de 2020, organizada pela Práxis – Reflexão e Debate sobre Trabalho e Sindicalismo, a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis e o Sindicato dos Jornalistas. Com intervenções de Alexandre Abreu (economista), Cláudia Joaquim (investigadora em Segurança Social), João Leal Amado (jurista laboral) e Paulo Pedroso (sociólogo). Comentários de José Feliciano Costa (Presidente do SPGL e do CN da CGTP-IN), Mafalda Brilhante (Direção dos Precários Inflexíveis), Rui Miranda (SG do SINDEL e do Sec. UGT) e Sofia Branco (Presidente do Sind. Jornalistas). Moderação: Raquel Azevedo, PRÁXIS Linguagem gestual portuguesa: Joana Moreira